Ferramentas de marketing: 5 formas de aprofundar a sua estratégia

  • Home
  • Ferramentas
  • Ferramentas de marketing: 5 formas de aprofundar a sua estratégia
ferramentas de marketing

Toda empresa ou profissional que trabalha com marketing precisa, além de todo o conhecimento teórico e a vivência, de ferramentas de marketing para analisar o cenário da companhia e traçar as melhores estratégias.

Quando falamos em marketing digital, essas ferramentas ganham uma importância maior ainda. Mas quais são elas?

No post de hoje, apresentaremos algumas delas e explicaremos qual a sua importância para uma estratégia de marketing de sucesso. Pegue um café e boa leitura!

As ferramentas de marketing

Você pode até não perceber, mas já utiliza diversas ferramentas de marketing em seu dia a dia. Não pense que elas se aplicam apenas no marketing digital pois, na realização de uma simples pesquisa, você já estará utilizando-as.

Elas estão presentes em todas as etapas de uma estratégia de marketing, desde o planejamento até a mensuração de resultados e, somente com o seu auxílio, você terá os insights para fazer a sua empresa crescer cada vez mais.

Não importa o que você precisa fazer, sempre existe uma ferramenta de marketing para auxiliá-lo a obter as informações mais relevantes. Vamos conhecer um pouco mais sobre algumas delas?

1. Pesquisas quantitativas e qualitativas

Quando elaboramos um planejamento, sempre precisamos de pesquisas, afinal, é somente por meio delas que você saberá qual o objetivo a ser alcançado, qual o perfil do público que você deseja atingir e quais os melhores canais.

Mas vamos focar aqui em um tipo de pesquisa mais específico: a de satisfação de clientes. Nesse tipo de pesquisa (e em muitos outros), temos duas técnicas principais de direcionamento da pesquisa: a quantitativa e a qualitativa.

Em uma pesquisa quantitativa, você busca por dados de maneira mais abrangente — verificando, por exemplo, se o cliente está ou não satisfeito com um determinado produto de sua empresa, sem buscar compreender de forma aprofundada quais foram os fatores que motivaram a resposta.

Nesse tipo de pesquisa, é comum a utilização de questionários fechados e aplicação em forma de entrevista, e a sua mensuração é facilmente convertida em gráficos e números.

Já em pesquisas qualitativas, o entrevistador busca compreender quais foram os motivos que levaram a pessoa a escolher uma determinada resposta e, como o nome diz, busca uma resposta com mais qualidade.

Uma pesquisa qualitativa, geralmente, não é convertida em números ou gráficos, e seus resultados são expostos por meio de relatórios mais extensos e profundos.

Sua aplicação pode ocorrer no método de entrevista e grupos focais, entre outros. Nela, o entrevistado tem mais liberdade para se expressar do que na quantitativa.

Mas isso não significa que você não pode utilizar as duas técnicas de forma integrada. Tudo dependerá dos objetivos estabelecidos no planejamento de pesquisa.

2. Net Promoter Score (NPS)

Apesar de ser uma pesquisa quantitativa, ela merece um destaque especial devido à simplicidade de sua aplicação e pela grande quantidade de insights que podem ser extraídos dela.

Essa ferramenta é muito simples. Tudo que você precisa fazer é realizar a seguinte pergunta aos seus clientes: “Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria a nossa empresa para um amigo ou colega?”.

Para mensurar os resultados, você precisa aplicar a seguinte fórmula:

NPS = % CLIENTES PROMOTORES – % CLIENTES DETRATORES

Os que deram notas de 0 a 6 são clientes detratores, ou seja, são os que afirmam que suas vidas pioraram depois da compra do produto de sua empresa.

Já os que deram notas 7 e 8 são clientes neutros e que compram somente os produtos que eram realmente necessários, sem qualquer lealdade à sua empresa.

Os que deram notas entre 9 e 10 são os clientes promotores. Eles são leais à sua empresa, promovem seus produtos, oferecem feedbacks e são entusiasmados.

De acordo com as notas do NPS, é possível classificar a sua empresa em 4 zonas de classificação distintas, apontando o nível de satisfação de seus clientes para com ela:

  • Zona de Excelência – NPS entre 75 e 100;
  • Zona de Qualidade – NPS entre 50 e 74;
  • Zona de Aperfeiçoamento – NPS entre 0 e 49;
  • Zona Crítica – NPS entre -100 e -1.

Com base em sua classificação, você deverá analisar o que a companhia precisa fazer para melhorar.

3. Marketing de convergência

Muitos especialistas afirmam que, com a chegada do marketing digital, o marketing tradicional desaparecerá, porém, isso não é uma verdade absoluta.

A realidade é que, com a chegada do marketing digital, a verba destinada para o marketing foi dividida e, consequentemente, o marketing tradicional perdeu uma boa parte de seus investimentos.

Mas e se você pudesse unir o melhor dos dois mundos? É exatamente essa a proposta do marketing de convergência, por meio do qual você proporciona uma experiência para o seu público tanto no ambiente on-line quanto no off-line.

A grande ressalva que fazemos aqui é que a empresa deverá oferecê-la de forma contínua, independentemente de qual canal o cliente está utilizando, ou seja, a linguagem e o posicionamento deverão ser os mesmos.

E por falar em marketing digital…

4. E-mail marketing

Uma das primeiras estratégias de marketing digital, sem dúvida, foi o e-mail marketing. Atualmente, muitas empresas o utilizam em larga escala em suas estratégias de marketing e de relacionamento com seus clientes.

Para utilizá-lo, você precisará de uma plataforma de disparo de e-mails, como o MailChimp por exemplo.

Por meio dessa plataforma, é possível cadastrar até 2000 contatos e disparar e-mails para eles, seja com informações úteis, conteúdos de interesse do cliente ou divulgação de promoções e ofertas.

5. Análise e monitoramento de redes sociais

Ter presença nas redes sociais é obrigatório para todas as empresas que buscam aumentar suas vendas, por isso, a utilização de uma ferramenta de monitoramento das redes sociais é essencial, afinal, você precisa saber o que seu público está falando e quais ações estão dando resultados.

Atualmente, existem diversas ferramentas à sua disposição, como o Facebook InsightsHootSuite e o brasileiro Scup.

O primeiro, como você já deve ter percebido, é uma ferramenta oferecida pelo próprio Facebook e traz todas as informações referentes à sua página na rede social.

Já o segundo e o terceiro permitem o agendamento de postagens em diversas redes sociais, como o Instagram, o YouTube, o Twitter e, é claro, o Facebook. Essas ferramentas possibilitam, ainda, a mensuração dos investimentos realizados em cada uma dessas redes.

Essa são apenas algumas de muitas ferramentas disponíveis para auxiliar a sua empresa na elaboração de suas estratégias de marketing, sejam elas on-line ou off-line.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as ferramentas de marketing para a sua empresa, deixe suas opiniões ou dúvidas em nossos comentários e conte-nos um pouco de sua experiência!

Blog Comments

[…] uma estratégia de comunicação certa e usar as ferramentas corretas é fundamental para atingir o […]

[…] saber onde investir, ficará mais fácil identificar qual será o custo necessário para fazer sua estratégia […]

Deixe um comentário

Share This